A importância da alimentação correta para as mulheres

As mulheres têm conquistado cada vez mais espaço na sociedade, tendo que aliar a vida profissional à rotina doméstica e o cuidado com os filhos, o que acaba gerando uma vida mais “atribulada” e, por isto, devem ter uma atenção maior com a alimentação saudável, além de praticar atividades físicas para estarem preparadas para enfrentar o ritmo diário acelerado.

Porém, a falta de tempo nos faz deixar a alimentação em segundo plano, mas com um acompanhamento nutricional podemos adequar os horários das refeições com as necessidades do corpo, sem ter que exigir mais um tempinho da agenda. Confira abaixo algumas dicas para conseguir manter uma alimentação saudável sem muitos esforços.

As mulheres necessitam de um rico consumo de fontes de triptofano, por exemplo, para ajudar manter os níveis de serotonina, que controla o famoso estado de “ansiedade”, mais elevados. Nestes casos, que é indicado o consumo de alimentos que possuam estes nutrientes como: leite e iogurtes desnatados, queijos brancos, nozes, batata, lentilha, abacate e cereais integrais.

Já para evitar os famosos “inchaços” dos períodos pré-menstruais, quadros de depressão e até insônia é indicado o consumo de magnésio e um mineral, presentes em alimentos como aveia, tofu, arroz integral, amêndoas e avelã, além de vegetais folhosos verdes escuros. Outro mineral que merece atenção especial para a mulher, é o ferro, pois por conta dos períodos menstruais, ela tem uma necessidade maior do que a dos homens por exemplo. Ele pode ser encontrado nas carnes vermelhas magras, e também em carnes brancas, além das leguminosas como feijões e seus substitutos.

Outra dica fundamental para quem deseja prevenir a obesidade é o consumo adequado do cálcio. Os alimentos que fornecem este nutriente são os queijos brancos, leite e iogurtes desnatados.

Confira abaixo alguns alimentos que devem fazer parte da alimentação feminina:

  • Leite e iogurte desnatado;
  • Queijo branco;
  • Nozes;
  • Banana;
  • Arroz;
  • Batata;
  • Feijão;
  • Lentilha;
  • Castanha;
  • Abacate;
  • Soja e derivados;
  • Além de alguns carboidratos como: pães e cereais integrais, biscoitos integrais, massas integrais, arroz integral e selvagem, legumes, frutas e mel.

Por Dra. Cátia Medeiros

www.atualnutricao.com.br