Atual Nutrição

5 alimentos que fazem bem ao coração

5 alimentos que fazem bem ao coração

  Categoria: + Notícias


5 alimentos que fazem bem ao coração

Consumir alimentos que fazem bem ao coração, ajudam o órgão a obter os nutrientes de que precisa para desempenhar suas funções, além de beneficiar todo o resto do organismo.

Os alimentos fornecem ao corpo a energia de que precisamos para realizar as atividades do dia a dia, por isso é tão importante observar o que colocamos no prato a cada refeição. Às vezes, sem perceber, podemos estar ingerindo mais açúcares, gorduras, alimentos embutidos e industrializados do que deveríamos, acreditando que tudo esteja sob controle em nossa dieta alimentar.

Por conta disso, a Atual Nutrição separou algumas dicas para fazer bem ao coração:

Abacate

Contém ômega 9, um tipo de gordura boa para o organismo, e várias vitaminas do complexo B. Esses compostos ajudam a diminuir o risco de formação de coágulos e, consequentemente, de entupimento das artérias que podem provocar infarto do miocárdio.

Aveia

É um tipo de cereal que colabora com a redução do “mau” colesterol (LDL) e o aumento das taxas do “bom” colesterol (HDL), por ser rico em fibras, vitaminas e minerais. O ideal é consumir o equivalente a duas colheres de sopa todos os dias, seja na forma de farelo ou em flocos.

Linhaça

É uma semente rica em ômega 3, vitamina E e fibras, que, no organismo, transformam-se em agentes promotores do colesterol bom e, consequentemente, em redutores do nível de colesterol ruim, assim como a aveia.

Castanhas

Nozes, amêndoas e castanha-do-pará também são ricas em ômega 3, nutriente que, no organismo, age como um anti-inflamatório natural e ajuda a controlar os níveis de triglicerídeos. Além disso, contêm cálcio, magnésio, fósforo, selênio e vitaminas B e E, que colaboram para evitar a formação de radicais livres. O indicado é consumir uma castanha-do-pará, duas nozes ou quatro amêndoas todos os dias.

Vinho ou suco de uva integral

Qualquer um dos dois oferece benefícios para a saúde do coração por possuírem um tipo de oxidante que inibe a junção das plaquetas às placas de gordura e, consequentemente, a formação de coágulos que desencadeiam doenças como a arteriosclerose e a trombose.

Mas, atenção, o vinho deve ser consumido com moderação.

 



Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2019
    Compartilhe: